Adriana Diniz


Monsterpiu

Como arquiteta e ex-aluna da Casa da Photographia, a cidade sempre foi o principal tema para o registro fotográfico desde então. Com uma mudança radical na vida, casada com Jayme Vital dos Santos Souza, um navegador, passei a morar no mar e com isso o olhar fotográfico também mudou vendo o mundo da água para terra. Segue o relato dessa navegação com uma breve amostra da fotografia por onde passamos  e continuamos a navegar.

Nossa viagem começa no ano de 2014, precisamente no mês de marco quando desembarcamos no norte da Alemanha em Greifswald localizada as margens do rio Rick junto ao mar báltico. Nosso barco foi fabricado no estaleiro Hanse GMBh. Monsterpiu era seu nome e tinha 11 metros.

Navegamos toda costa oriental da Alemanha visitando inclusive as ilhas de Rugen e Pool. Grossenborde foi nosso ultimo porto alemão antes de chegarmos na Dinamarca precisamente em Bagenkop. Dai subimos ate Horsens no extremo norte da Dinamarca. Voltamos pelo “Little Belt” conhecida também como riviera dinamarquesa.

No golfo de Kiel passamos pelo canal do mesmo nome e chegamos ao rio Elba. Depois de visitar Hamburgo chegamos ao Atlântico Norte e Oost Vlieland a primeira ilha Holandesa na qual paramos. Dai passamos por quase todo interior da Holanda navegando pelo Ijsselmeer e Markermeer. Depois de Amsterdan saímos por Ijmunden e chegamos novamente no Atlântico Norte. No rumo do sul chegamos a Bélgica em Zebrugee. De la passamos por Dunquerque, Cherburg já na Normandia, indo depois visitando toda a Bretanha ate a Belle Ile. O perigoso golfo da Gasconha foi cruzado sem problemas graças a uma boa janela de tempo. Aportamos em Gijon nas Asturias. A partir dai navegamos toda a costa atlântica espanhola chegando as terras lusas em Viana do Castelo. Continuamos rumo sul pela costa Portuguesa, visitando diversos portos inclusive o agradável Algarve. De la voltamos a Espanha em Cadiz e Barbate de Franco, local onde se compra a melhor “pata” na Espanha.

Gibraltar foi nosso porto a entrada do Mediterrâneo.

A costa norte da Africa nos levou ao Marrocos o qual passamos e voltamos a Espanha em Melila, enclave espanhol nesta região. Depois rumo norte a costa Dourada e do Sol espanhola ate La Manga e Mar Menor. Tivemos uma excelente proposta do fabricante do nosso barco e resolvemos comprar um modelo maior. Voltamos ao Brasil por seis meses. Novamente chegamos de volta a Alemanha, em Greifswald onde recebemos nosso novo barco chamado Ximbica. Saímos da Alemanha em Abril de 2016 e fizemos uma viagem bem semelhante a do Monsterpiu, porem desta vez não visitamos a bela Dinamarca.

No momento [outubro de 2016] estamos no Seixal, uma bucólica localidade Portuguesa bem próxima a Lisboa.

O arquivo fotográfico é imenso e foi difícil selecionar 20 fotos para contar esse relato.


Anúncios